Versão 2 das especificações Open Compute

Projeto capitaneado pelo Facebook cria especificações para a construção de servidores e racks com eficiência energética.

Publicado em 09/05/2012 às 9:58 | 5504 leituras

Versão para impressão Enviar por email


Open Compute ProjectComo parte do Open Compute Summit, que aconteceu em San Antonio, no Texas, o Open Compute Project anunciou a versão 2.0 de suas especificações para data centres com consumo eficiente de energia. Como parte dessas especificações, a Intel e a AMD revelaram seus novos projetos para placas-mãe para servidores de acordo com o padrão Open Compute. A nova especificação Open Rack também foi anunciada - "um novo design aberto e padrão para racks de servidores" desenvolvido dos desenhos de racks de servidores específicos que populam os data centres do Facebook.

O projeto Open Compute foi lançado em abril do ano passado pelo Facebook e corresponde aos projetos dos data centres personalizados da empresa. A eficiência no consumo de energia é a principal consideraçaõ no desenvolvimento das especificações e muitas partes das máquinas usam muito menos energia do que componentes comuns de servidores. Os novos designs de placa-mães da Intel e AMD aumentam a RAM disponível para os servidores e usam os processadores de última geração de ambos os fabricantes (O Xeon E5-5600 da Intel e o Opteron 6200 da AMD).

O Facebook atraiu o interesse da indústria por sua atuação direta com o Open Compute Project ao encomendar designs de hardware diretamente de fornecedores e cortando os intermediários, revendedores convencionais de servidores, como a Dell e a HP no processo, contudo não está claro quais os usos práticos dessas especificações para outras empresas. Atualmente, o hardware especificado não está a venda, apesar dos anúncios da AMD mencionarem o fato de que suas novas placas-mãe é destinada a companhias no setor financeiro e cita um representante da Fidelty Investments, que sugere que a plataforma eventualmente estará disponível para venda.

Fonte: h-online, em inglês.



Comentários